Lesões no jiu-jitsu, como evitar I Dicas para Iniciantes

Com toda certeza uma das maiores preocupações de todos que querem começar a treinar jiu-jitsu é o medo de se lesionar.
 
Aqui vamos deixar 4 dicas que vão te ajudar a evitar lesões no jiu-jitsu.
 
No final do post temos uma versão desse material em vídeo, se você preferir esse formato.
 

Muitas pessoas tem vontade de começar a treinar jiu-jitsu, mas, acabam deixando essa vontade morrer por vários motivos.
 
Um dos principais medos que as pessoas nos relatam é o medo de se lesionar.
 
Costumamos brincar com nossos alunos que as lesões são mais presentes no futebol de final de semana do que nos treinos de jiu-jitsu.
 
Então vamos ao que interessa, vamos aqui deixar 4 dicas para você evitar lesões no jiu-jitsu, sendo que essas dicas são primordiais para os iniciantes na arte suave, onde as lesões acabam sendo mais comuns.
 
1. USE MENOS FORÇA
 
Sabemos que no início da nossa trajetória no jiu-jitsu não temos qualquer qualidade técnica, pois, estamos iniciando uma nova atividade.
 
Em razão disso, acabamos nos apegando ao que temos, ou seja, a nossa força.
 
A cada treinos tratamos logo de descarregar toda a nossa força em nossos parceiros, para ver se já conseguimos finalizar alguém ou para sair daquela situação ruim.
 
Contudo o uso excessivo da força no jiu-jitsu pode ser ruim por dois motivos: você vai demorar mais para desenvolver a sua técnica e você pode vir a se lesionar e lesionar seus parceiros de treinos.
 
Com o uso da força excessiva, você acabada deixando de lado questões técnicas como postura, pegadas e aplicar de forma detalhada as técnicas ensinadas na aula.
 
Você, mesmo ainda não estando preparado, faz muita força, força maior do que o seu corpo está preparado para fazer.
 
Desta forma, as lesões acabam aparecendo, o que é pior, você pode vir alesionar seu colega de treino em razão de tanta força que aplica no treino.
 
Mas fique calmo, isso é comum no início, basta você ter essa consciência e tentar mudar isso. 
 
2. SEJA MENOS AFOITO 
 
Outra característica bem comum de que está iniciando é o excesso de vontade, ser muito afoito.
 
O iniciante no jiu-jitsu que logo mostrará serviço vai pra cima de seu colega de treino com tudo!
 
Também fica claro que essa atitude visa compensar a falta de técnica nos treinos.
 
O iniciante no jiu-jitsu quer tentar surpreender o mais graduado e acaba tentando fazer movimentos rápidos e malucos para conseguir seu objetivo. 
 
É nesse momento que muitas vezes acaba acontecendo a lesão no jiu-jitsu.
 
Mais uma vez o iniciante no jiu-jitsu quer ir de 0 a 100 muito rápido, de uma forma que o seu corpo ainda não está acostumado.
 
Com tamanha aceleração, o iniciante no jiu-jitsu acabasse lesionando, muitas vezes muscularmente e o que é pior, muitas vezes acaba tendo entorces nos joelhos e outras partes do corpo.
 
O praticante de jiu-jitsu deve estar atendo a essa forma de treinar e tentar corrigir o quanto antes para evitar lesão nele próprio e nos seus colegas de treino. 
 
3. USE TÉCNICAS CONDIZENTES COM SEU NÍVEL
 
Todo iniciante no jiu-jitsu que se apaixona pela arte quer logo acelerar as coisas e recorre ao YouTube pra aprender algo novo.
 
Contudo, ele acaba vendo e tentando executar técnicas não condizentes com a sua condição de iniciante.
 
Em razão disso, acaba se lesionando ao fazer movimentos que o seu corpo ainda não está acostumado ou preparado para fazer.
 
Com certeza a internet veio ajudar muito não só no crescimento do jiu-jitsu, mas em inúmeras áreas, devendo o iniciante no jiu-jitsu usar esse recurso com muito cuidado.
 
Caso você sinta a necessidade de usar recurso do YouTube, concentre-se em técnicas basicas que são as reais necessidades na faixa branca de jiu-jitsu.
 
Deixe pra aprender aquele berimbolo sinistro mais pra frente, quando você já estiver sentindo-se bem com técnicas básicas. 
 
4. NÃO SEJA ORGULHOSO 
 
Dar os 3 tapinhas no jiu-jitsu é normal, tanto para os iniciantes como para os mais graduados. 
 
O jiu-jitsu é uma arte marcial fora de série e todos os praticantes com um pouco de experiência conhecem a sua eficiência.
 
Os iniciantes no jiu-jitsu as vezes levam algum golpe e ele ta muito encaixado, mas por orgulho, por não saber a gravidade de uma possível lesão ou por não possuir uma consciência corporal, acabam segurando por muito tempo o dito golpe, vindo a se lesionar. 
 
Então a dica que posso deixar aqui é essa, ao sentir qualquer sinal de perigo dê os 3 tapinhas. Não vale a pena você sacrificar a sua saúde em nome do seu orgulho.
 
Por mais que você treine, sempre existirá alguém melhor que você, e ser finalizado é algo normal na nossa arte, e de certa forma até bom, porque assim você sairá da sua zona de conforto e a evolução é certa nesse lugar.
 
Assim, espero que tenha gostado dessas dicas e possa aplicar elas na sua jornada no jiu-jitsu em busca da tão sonhada faixa preta.
 

Coso prefira uma versão em vídeo preparamos um falando sobre esse mesmo assunto, confira abaixo:
 

 
LUIZ RICARDO FLÔRES é faixa preta e professor de jiu-jitsu. Acadêmico de Educação Física. Também é colunista do portal de lutas SUL TATAME. Instagram: @luizfloresbjj  

GUARDA ARANHA – MANUAL DA PASSAGEM

aranha
Todos os praticantes de jiu-jitsu certamente conhecem os perigos de uma guarda aranha bem feita. 


Somado a isso, contamos com muitas outras variáveis da guarda aranha, guarda aranha e guarda laçada, guarda aranha e guarda X, guarda aranha e De LA riva.  



Uma guarda aranha bem feita é praticamente intransponível por aquele praticante iniciante de jiu-jitsu, sendo que nosso colunista Luiz Ricardo Flôres separou três passagens de guarda aranha que podem ajudar a passar a temida guarda, principalmente para os iniciantes no jiu-jitsu. 


1. PASSAGEM DA GUARDA ARANHA TOUREANDO 



O primeiro movimento é a passagem da guarda aranha toureando, sendo uma das mais básicas do jiu-jitsu, servindo de base para o praticante iniciante de jiu-jitsu para várias outras passagens, confira os detalhes no vídeo abaixo:
2. PASSAGEM DA GUARDA ARANHA POSTURANDO



 A segunda forma de passar a guarda aranha é a posturando, sendo uma forma muito eficiente de se livrar da incômoda guarda, mantendo ativo um dos princípios do jiu-jitsu que é uma boa POSTURA. Veja os detalhes abaixo:
3. PASSAGEM DA GUARDA ARANHA CHUTANDO 



Está última passagem da guarda aranha ficou conhecida ao ser utilizada com maestria pelo Campeão Mundial de Jiu-Jitsu Marcus Buchecha, sendo um movimento muito simples e eficiente para se livrar da guarda aranha.


Então amigo leitor, qual é a sua forma preferida de se livrar da guarda aranha? Deixe aí nos comentários se utiliza alguma dessas formas ou outra.



Oss!

Faixa preta e professor de jiu-jitsu da Gracie Barra, proprietário do canal no youtube JIU-JITSU TIME e colaborador do portal de lutas Sul Tatame. Instagram: @luizfloresbjj LUIZ RICARDO FLÔRES é faixa preta e professor de jiu-jitsu. É colunista do portal de lutas SUL TATAME e proprietário do canal do youtube JIU-JITSU TIME. Instagram: @luizfloresbjj

VEJA COMO FOI A NOITE DE MUITO JIU-JITSU NO ACBJJ 10

acbjj_buchecha_aly

A noite da última sexta (26) foi de ouro para os amantes da arte suave.

 

Aconteceu em São Paulo a Décima Edição do Absoluto Berkut Championship Jiu-Jitsu, reunindo um card de peso com vários campeões mundiais da IBJJF.

 

O destaque ficou na disputa dos cinturões do evento sendo que João Gabriel Rocha roubou o cinturão da fera Luiz Panza.

 

Por outro lado Paulo Myiao garantiu o cinturão na categoria até 65kg ou vencer o atleta do UFC Augusto Tanquinho.

 

A luta que mereceu destaque também foi a de Marcus Buchecha e Mahamed Aly, sendo que ambos os atletas foram pra cima fazendo uma luta muito ativa. No final Buchecha levou a melhor por pontos.

 

O ponto emocionante do evento ficou por conta de Rômulo Barral, que após finalizar na sua luta, fez um belo agradecimento ao seu pai: “Nós não tínhamos nada, e ele acreditou em mim. Tirava o último dinheiro do bolso para eu treinar. Sou de família simples, mas com a ajuda dele consegui chegar onde cheguei”, falou o campeão da Gracie Barra.

 

E você amigo leitor qual foi a melhor luta na sua opinião? VEJA A ÍNTEGRA DO EVENTO AQUI:

 

 

RESULTADOS COMPLETOS DO ACBJJ 10

 

João Gabriel Rocha venceu Luiz Panza nos pontos;

Paulo Miyao venceu Augusto Tanquinho no pontos;

Marcus Buchecha venceu Mahamed Aly nos pontos;

Leandro Lo venceu Otavio Sousa nos pontos;

Lucas Lepri finalizou Marcio André no estrangulamento pelas costas;

Adam Wardzinski venceu Erberth Santos por desistência;

Patrick Gaudio venceu Claudio Calasans nos pontos;

Romulo Barral finalizou Arnaldo Maidana no estrangulamento da montada;

Yuri Simões venceu Abdurakhman Bilarov nos pontos;

Rudson Mateus venceu Braulio Estima nos pontos;

Lucas Rocha venceu Rodrigo Caporal nos pontos;

Gabriel Lucas venceu Ricardo Evangelista por pontos;

Luan Carvalho venceu Marcelo Mafra nos pontos;

Igor Silva finalizou Rodrigo Cavaca no estrangulamento pelas costas;

Thiago Sá venceu Josh Hinger nos pontos;

Osvaldo Queixinho finalizou Nicollas Welker na omoplata;

Mikey Musumeci finalizou Rafael Barata na chave de pé.


Faixa preta e professor de jiu-jitsu da Gracie Barra, proprietário do canal no youtube JIU-JITSU TIME e colaborador do portal de lutas Sul Tatame. Instagram: @luizfloresbjj LUIZ RICARDO FLÔRES é faixa preta de jiu-jitsu. Colunista do portal de lutas SUL TATAME e proprietário do canal do youtube JIU-JITSU TIME. Instagram: @luizfloresbjj

Conversamos com Marcos Cunha sobre os eventos de 2018 da Blufight, Confira!

Quem é praticante de jiu-jitsu no nosso Estado com toda certeza já ouviu felar e até participou dos eventos organizados pela Blufigth.

 

A Blufigth com o passar dos anos vem se firmando cada vez mais no cenário das lutas, organizando cada mais eventos com muita qualidade e sempre tentando buscar ao máximo o reconhecimento dos atletas.

 

Vale sempre destacar o Circuito Stance, que oferece para os participantes viagens para o Mundial de Jiu-jitsu da IBJJF e os eventos com a chancela da CBJJE.

 

Nesse final de semana Blufigth lançou o seu calendário com os eventos para 2018, confirmando a continuidade da Circuito Stance e também o Campeonato Brasileiro da CBJJE Kids que será realizado no nosso Estado.

 

Além das passagens aéreas para o Mundial da IBJJF, Marcos contou que estão tentando também distribuir passagens para o Europeu da IBJJF de 2019 que tradicionalmente é realizado em Lisboa. marcus_cunha_blu

 

Conversamos com Marcos Cunha, um dos responsáveis pela Blufigth sobre as competições de 2018:

 

ST: Quanto tempo a Buufigth está no cenário das Lutas?

MC: A Blufigth está há 11 anos organizando eventos de jiu-jitsu e MMA.

 

ST: O que nos chamou a atenção aí para 2018 foi o Brasileiro da CBJJE Kids, o que você tem a a dizer aí sobre a vinda desse grande evento para SC?

MC: A nossa parceria com a CBJJE continua, já é a terceira vez que vamos fazer esse campeonato. É um evento que vem crescendo bastante e é de nível nacional aqui dentro do Estado. O pessoal abraçou essa ideia, as crianças estão vindo e foi um evento que começou pequeno como um regional, mas agora já etão vindo pessoas de outros estados, engrandecendo cada vez mais o nosso Estado e a Blufigth.  

ST: O Circuito Stance vai continuar distribuindo as passagens aéreas para o campeonato Mundial da IBJJF?

MC: Sim, a Blufigth vai continuar distribuindo as passagens para o Mundial na Califórnia no mesmo formato de 2017, isso já está confirmado! E ainda tentaremos distribuir as passagens para o Europeu em Lisboa em 2019, o que vamos definir até o final de janeiro.

 

ST: E os eventos de MMA estão previstos para 2018?

MC: Sim pretendemos voltar um ou dois eventos em 2018, mas ainda não temos nada fechado. Um evento pelo menos está quase certo.

 

CLIQUE AQUI E VEJA A ÍNTEGRA DO CALENDÁRIO

 

        Faixa preta e professor de jiu-jitsu da Gracie Barra, proprietário do canal no youtube JIU-JITSU TIME e colaborador do portal de lutas Sul Tatame. Instagram: @luizfloresbjjLuiz Ricardo Flores é faixa preta e professor de jiu-jitsu, proprietário do canal no youtube JIU-JITSU TIME e colunista do portal de lutas Sul Tatame. Instagram: @luizfloresbjj – Twitter: @luizr_f

O corredor polonês na graduação de jiu-jitsu é legal?

corredor polonês

 

O final de ano vem chegando, juntamente com ele a temporada de graduações espalhadas por todo o Brasil.

Momento de festa, realização de um sonho, reconhecimento de um ano duro de muitos treinos e do famoso CORREDOR POLONÊS.

Eu particularmente como professor, entendo que a prática da saraivada de faixas depois da graduação não é legal, pois, a graduação é um momento de festa e alegria, momento de confraternização e reconhecimento pelos objetivos alcançados, sendo, a meu ver, desnecessária a surra de faixa.

Muitas vezes até os familiares dos alunos estão ai assistindo a graduação e como não conhecem nossa arte, ficam assustados com a prática, sem entender muito bem o que está acontecendo.

No vídeo abaixo explico melhor porque não sou a favor da dita tradição.



Recentemente um professor inovou a “tradição” do corredor e resolveu fazer o arremesso de aluno, gerando grande repercussão no meio da arte suave.

A discussão veio a tona novamente depois de um post do Professor Fábio Gurgel publicar em seu blog que já foi a favor do corredor e inclusive era uma prática comum na sua academia, mas recentemente disse não ser uma prátps_phenixica com espaço nos dias de hoje no jiu-jitsu.

Conversamos com o Professor Paulo Sergio da PS Phenix e ele defendeu a prática desde que feita com cautela e moderação:

Procuro continuar essa tradição que acho sadia desde que feita com respeito ao atleta. Não deixo que usem a faixa, só um tapa de mão aberta nas costas e os graduados até o seu nível de graduação podem dar uma pequena queda de quadril ou de pernas.

O professor Paulo Sergio ainda destacou um ponto muito importante, pois, muitos alunos até gostam de passar no corredor sendo motivo de orgulho e finalização de uma etapa.

Assim falou:

O que passo para os meus alunos é que aquilo é um ‘batismo’, e os alunos que estão sendo graduados até pedem pra passar demonstrando um orgulho em ser batizado pelo seu professor e colegas. marciano_

Por outro lado, O professor Alexandre Marciano da Gracie Barra Joinville, conforme publicado no seu Canal do YouTube MINUTO JIU-JITSU  se posicionou totalmente contrário ao corredor polonês:

A graduação é pra mim um momento muito especial, é um momento de coroação do aluno, onde ele é prestigiado com a mudança de faixa baseado no que ele apresentou durante as aulas. […]. É um momento especial que deve ser celebrado com aplausos, com cumprimento dos seus colegas de treino porque ele venceu uma etapa. 

Opiniões a parte, o fato é que o corredor polonês está aí sendo utilizado em muitas das academias de jiu-jitsu espalhadas pelo Brasil e pelo mundo, sendo que certamente não deixará de existir, pois, além dos professores, muitos alunos – futuros professores –  defende a pratica com unhas e dentes.

O ideal é sempre achar um bom senso, como fez o Mestre Paulo Sérgio, respeitando em primeiro lugar a integridade física do atleta acima de tudo.

E você caro leitor, o que acha da prática, ela existe ou não onde você treina?

Deixe sua resposta aí nos comentários.

Oss.

Faixa preta e professor de jiu-jitsu da Gracie Barra, proprietário do canal no youtube JIU-JITSU TIME e colaborador do portal de lutas Sul Tatame. Instagram: @luizfloresbjj LUZ RICARDO FLÔRES é faixa preta e professor de jiu-jitsu, proprietário do canal no youtube JIU-JITSU TIME e colaborador do portal de lutas Sul Tatame. Instagram: @luizfloresbjj
atama

Loja Online SulTatame

Os melhores produtos!

contato@sultatame.net

Tel.: 48 3030-3030

Todos os Direitos Reservados | SulTatame 2015

Sultatame

ИТ новости